Amor entre araras vence a fronteira das grades do zoológico

De acordo com o site do Jornal da Band, o telejornal exibiu uma reportagem na semana passada sobre uma arara que – mesmo vivendo livre no Rio de Janeiro – vai todo dia visitar aves da mesma espécie no viveiro do zoológico da cidade. Uma história de paixão animal que se espalhou e passou a levar mais visitantes ao zoo:

Um caso de amor chama atenção no zoológico do Rio de Janeiro. Uma arara livre visita todos os dias as aves que vivem em cativeiro. O motivo, segundo os biólogos, é um casamento que dura mesmo com as araras separadas pela gaiola.

(…) Poderia ser uma simples coincidência não fosse o tempo que faz isso: há 15 anos. A arara canindé ou barriga-amarela tem um motivo a mais para voar todos os dias por 4 quilômetros para o mesmo destino. Desde a década de noventa ela sai do Parque Nacional da Tijuca para o viveiro das outras araras. Segundo os biólogos ela visita velhos amigos e fica junto de uma delas, o dia inteiro. Até que chega o final da tarde e faz o trajeto de volta.

Veja o vídeo clicando aqui.

Segundo outro link, as duas aves nunca viveram juntos, e apesar dos apelos da população, o zoológico não pode soltar a arara que está na gaiola nem prender a arara visitante:

Uma Arara Canindé cruza quatro quilômetros todos os dias, entre a Tijuca e o zoológico do Rio de Janeiro para encontrar outras araras, inclusive a que seria seu “namorado” ou “namorada”. Não se sabe o sexo de nenhuma das duas, já que nas araras, os dois são exatamente iguais.

Fonte: Band

Comments are closed.





Comente sobre o Blog Clinth

Nome (*)

E-mail (*)

Tema

Mensagem

  (*) Obrigatório

ext